Pular para o conteúdo principal

Postagens

A fé na vida

A fé na vida
Transforma a tempestade
Em oportunidade
E sara a ferida.

Não dá pra ter medo
Sabendo que não há tarde, não há cedo,
Mas o tempo da lida.

Sabemos, se o mar calmo se agita,
A tempestade lhe incita,
Mas sua natureza calma prevalecerá.

E se vier medo, do mal e da morte,
Creiamos em Deus nosso suporte,
Que nos fortalecerá.

A morte é somente uma passagem,
Não há fim, só uma viagem,
Que nos esclarecerá.

Postagens recentes

Que cada coração faminto de amor

Que cada coração faminto de amor,
Descubra a fagulha do universo,
Descubra-se livre da dor,
E e sinta alegria em cada verso.

Viver demanda resiliência,
Mas, acredite com fé,
Na hora, saberá o que é
Vai encontrar sua persistência.

Coração em paz,
Demanda saber que tudo está certo,
De longe pode parecer audaz,
Mas de perto,
A confusão se desfaz.


*Agora, pois, vemos apenas um reflexo obscuro, como em espelho; mas, então, veremos face a face. Agora conheço em parte; então, conhecerei plenamente, da mesma forma como sou plenamente conhecido.

1 Coríntios 13:12

Enlaça minh’alma nessa dança

Enlaça minh’alma nessa dança,
Não se cansa,
sempre quer mais,
Quem sabe quando terei paz,
Paz, meu encontro com teu mar!

Se eu posso sonhar toda a noite - e sonho -
Por quê não sonhar em ser pirata - que sou, -
E desvendar esses mares negros - risonhos, -
E mergulhar nesse aguaceiro que me conquistou?
- Conquistou-me o mar que era meu pra conquistar!
,

Squish

Eu sou um oceano
E você a chuva
Que me faz transbordar.

Se dissesse que te amo
Você seria a luva
À minha mão desposar.

Mas, eu prefiro a incógnita,
Você fica no meu pensamento
Enquanto você cogita
Qual é meu sentimento.

Fica sugerido
Mas, não permitido.
É que se não for platônico,
Meu coração vai ficar atônito.

Você não precisa entender
Pois, nunca saberá totalmente
Como eu não posso em minha mente
Profundamente lhe conhecer.

Mas, dê à mim a liberdade de ser
Com o seu respeito
E eu vou pra sempre do meu peito,
De ti me preencher.

Sempre foi um anjo cravado de inocência

Sempre foi um anjo cravado de inocência,
Não pode compreender tamanha indecência.

A maldade no ser humano chega a proporções
Que ninguém imagina o que sai dos seus porões.

Ninguém esquecerá sua doce memória,
E levaremos sua dor por lição para historia.

Que o mundo todo saiba e tomemos consciência,
Que todo animal merece amor, cuidado e paciência.

Amor deve ser lei em nossos corações e a volta,
Mesmo que coisas como essa nos causem revolta.

Não há melhor maneira de honrar a memória
Agindo melhor do que fez a escória.

Muitas vibrações do bem cheguem a ti
Que aos braços de Deus seja seu partir.

*Caso Carrefour

Quando você pensar

Quando você pensar
Que as forças se esgotaram,
Pode imaginar,
De onde elas vieram?

Donde suas força de todo dia,
Nunca começa, nunca termina,
Você é pura energia,
Vê se te anima,
Não cria sina
De onde não vem.

Energia vibrante,
Você atrai à todo instante,
A frequência que tem.

Quando o coração revolve os sentimentos

Quando o coração revolve os sentimentos,
E tudo parece confuso e sem solução,
Saiba que é inútil apelar para a razão,
Em seus tormentos.

Tente primeiro a respiração,
Depois busca sua conexão
Com a alta vibração.

A nossa razão nos engana,
E nessa gana,
De compreender a raíz de tudo,
Nós abaixamos o escudo,
Da fé e da esperança.

*Agora, pois, vemos apenas um reflexo obscuro, como em espelho; mas, então, veremos face a face. Agora conheço em parte; então, conhecerei plenamente, da mesma forma como sou plenamente conhecido.

1 Coríntios 13:12

Quando sentir o coração doer

Quando sentir o coração doer,
Acredite no amor,
Que faz o coração preencher
E leva embora toda dor.

Quando sentir-se sem esperanças,
Peça forças a Deus,
Pois, como fossem crianças,
Ele sustenta os filhos teus.

Nunca acredite-se abandonado,
Porque o amor que te criou,
Está sempre ao seu lado,
E nunca te abandonou.

Se na vida você não tiver coragem

Se na vida você não tiver coragem
E enfrentar os desafios,
As portas não se abrem,
E o medo lhe ata em fios.

E tu te torna cativo
Das coisas que tem medo,
Um medo tão vivo,
Que te agarra desde cedo.

Agora abra sua mente,
E deixe para trás,
Esse caminho demente,
Onde as coisas são más.

A vida não foi feita,
Para o sofrimento,
Mas, pra você de uma feita,
Se livrar do seu tormento.

Acredite no amor,
- Que te criou, espírito perfeito,
E se liberte dessa dor,
Pungente em seu peito.

Não pense que não tem,
Direitoa à felicidade,
A alegria so vem,
Se a sintonia que a gente tem,
For de acordo com sua verdade.

Em cima do andaime, o moço

Em cima do andaime, o moço,
Lava os vidros da lua sem parar,
Aproveitou a água pra deixar escorregar,
Suas lágrimas, como água de um poço.

Vem um transeunte distraído,
Tropeçou e parou em frente do andaime, contraído,
Sentiu a água morna molhar sua pele,
E queria ver que chuva o céu lhe expele.

Olhando para o alto topa com o rapaz,
Agora de perto, era um senhor,
Chorava, seriam lágrimas de dor?
Não, não, são lágrimas de paz.

- Eu sempre disse doutor
Que meu filho seria alguém na vida,
Escolheu ser ator,
Deixou-me louco e minha esposa esbaforida
Mas, agora, que lhe vejo a expressão de felicidade,
Eu compreendi de uma lida,
Que nem tudo é padrão, dinheiro ou vaidade,
 Se a gente não arriscar o que está em nosso coração,
Nada na vida será de verdade,
E seremos presa para a dor e a frustração!

Busque dentro de si

Busque dentro de si
A força que precisa,
Você não está aqui
De forma inconcisa.

Você foi dotado de grande poder,
Para vencer os seus desafios,
Não há erros a ocorrer,
Não há desvios.

Tudo que vem em nossa direção,
É pra nos tornar maiores,
A maior beleza da criação,
É fazer de nós sempre melhores.

Cada palavra

Cada palavra que se profere tem poder,
Pra acalentar, pra machucar,
Pra amaldiçoar ou bem dizer,
Criar intriga ou conciliar,
Pra por abaixo ou fazer crescer.

Cada palavra soprada,
Também volta com o vento,
Se a gente põe sentimento,
Pode fazer mal ou dar alento.

Cada palavra não vigiada
Pode consistir em um tormento,
Melhor tomar tento,
E vigiar todo momento.

Gente que é mais

Tem gente que é mais, é Porto Seguro.
Tem gente que a gente chega e só com o olhar entende. Gente que a gente conversa e passa horas,
Essa gente tem o dom de recarregar a gente, é tanta energia boa que dá pra compartilhar. Sabe como é, essa gente contagia com alegria e fé na vida, não deixa o astral cair, não deixa a gente deixar de se sentir importante. Gente que ama a gente só com o jeito de cuidar. Que gente do bem... Gente pra amar, a gente quer por num potinho e proteger, mas, não pode, mas, a gente faz o que pode, guarda bem embrulhadinho no coração, e é tão lindo que a gente sente o coração vibrar! E se sente bem, essa gente seja quem, é aquele alguém, mais que especial que faz a gente desejar o bem. Você conhece alguém?

Floresça o seu coração

Floresça o seu coração
Com bons sentimentos,
E mesmo nos maus momentos,
Você terá consolação.

Na vida nosso coração florido,
Afasta a maldade de qualquer inimigo,
E nosso espírito quando se enche de luz,
Faz dos nossos dias mais brilhantes e azuis.

Por isso na vida não se esqueça,
Engrandece o espírito, cultiva o coração,
E antes que o mal apareça,
Você já terá proteção,
E antes que eu me esqueça,
É sempre bom uma oração.

Levante os olhos em oração

Levante os olhos em oração,
E a cabeça em dignidade,
Saiba que é verdade,
Ninguém nasceu para a perdição.

Deus, é infinitamente bom e justo,
E a gente entende a custo,
Sua infinita bondade,
Como crianças na maternidade.

A nossa felicidade,
É so questão de tempo,
Pode levar vidas, eras, é verdade,
Mas, sua certeza é o alento.

Uma grande saudade

Gota de orvalho cai na flor,
Lembram as lagrimas de amor
Que derramo sobre sua fotografia,
Quando eu recordo o que a gente vivia.

Uma grande saudade
Toma conta de mim
Mas, eu sinto de verdade
Sua presença, simples assim.

Você não ficou naquele carro amassado
E nem naquela cama de hospital,
O país que você tem habitado,
Visito toda noite, de forma espiritual.

E você me visita, sempre
Por que um dia a gente prometeu,
Nem preciso pedir para que lembre
O "For Ever", os dedos mindinhos e o que aconteceu.

Dos meus dias você é a melhor lembrança,
Tudo que eu não quero esquecer,
A minha melhor esperança,
Um dia ao longe te reconhecer.

Quero correr pros seus braços,
Encher-te de beijos e carinhos,
Os meus melhores abraçoss,
Ternuras e aninhos.

O nosso "For Ever"
Está só no início,
Eu deixo que a vida me leve,
Ela sempre tem um artifício,
Pra a gente se ver em breve.

Eu sou um vendaval

Eu sou um vendaval, 
Fogo, paixão e ternura,
Em meio a esse extinto animal, 
Também ajo com candura.

Eu sou poeta e não renego,
Essa parte do meu ser
E assim eu me entrego
Ao que a alma quer dizer.

Meu retrato mais fiel
São meus versos desenhados
Através do sublime pincel
Dos meus sonhos guardados.


Sou uma nota e a sinfonia
Das rimas entoadas
Sem qualquer disfonia
Às lágrimas derramadas.

Cubro as memórias

Cubro as memórias
Com outras memórias
Com outras histórias
Imaginadas.

Pra ver se o passado
Por vezes pesado,
Vê-se amenizado,
Com elas abandonadas.

Ouvindo uma triste canção
Tarde na da noite no meu quarto
Sentindo a dor de de um parto
No meu coração.

Você tem sido a lembrança de dor
Fixa na minha mente
Eu não sei o que você sente
Mas não é amor.

----------------------------------

Muito tempo se passou
E eu superei,
O que outrora me despedaçou,
Não mais lembrarei.

Desejo a você que seja feliz
Porque eu ecolhi arrancar a dor
A escolha que eu fiz
Foi a do auto amor.

Por mais que a situação seja difícil

Por mais que a situação seja difícil,
Acredite e persista,
Pois, a vida sempre tem um artifício,
Basta que você nunca desista.

Insistir no que te faz feliz,
É diferente de ser teimoso,
De dar o seu melhor para o mundo
É que você deve ser orgulhoso.

Saiba que a jornada não começou por acaso,
E antes que chegue seu ocaso,
Você verá de forma plena,
O quanto tudo valeu a pena.

Resquícios

Tenho saudades
De um tempo que eu não me lembro mais,
Uma nostalgia de algo que ficou pra trás.

De descansar à lareira
Às tardes tomando chá,
Lendo cartas a beira
De tantas emoções chorar.

De andar a cavalo no campo verdejante,
Vestindo o meu gibão,
De contar poesias de amante
Pra conquistar um coração.

De usar minha intelectualidade
Pra lutar por meus ideais,
Mesmo quando a brutalidade
Estava em vias legais.

De viajar de trem
Vendo a paisagem,
E eu não lembro também
De andar de carruagem.

Essa nostalgia louca
Quando eu vejo coisas de história
Não é nostalgia pouca,
Mas, resquicios de memória.

Você é luz

Você é luz,
Pode estar encoberto,
Como o diamante, de carvão repleto,
Que lapidado há de brilhar.

Saiba que a cruz,
Da tua amargura,
Se transforma em ternura,
Tão logo você se libertar.

E pra se libertar,
Aceite com resignação,
Lide com a sua imperfeição,
Para se aperfeiçoar.

O bosque

O bosque verde,
Cheio de árvores viçosas,
Ninguém perde
De observá-las, maravilhosas.

Tenhamos um bosque desses em nossos corações
E nunca faltará fôlego, nenhum dia,
Para lutar contra os dragões
Que tentam minar nossa alegria.

Porque esse bosque traz a paz,
Dá força e revigora,
E tudo isso traz,
A energia que eu preciso á cada hora.

Cultivemos os nossos bosques no coração
E sempre teremos onde repousar,
Porque as vezes a solidão,
É só questão de se energizar.

Se a sua mente lhe trai

Se a sua mente lhe trai,
É necessário atenção,
À cada pensamento que se lhe vai
Ponha sua meditação.

É importante saber
O que se passa em nossa mente,
E a origem conhecer,
De nosso comportamento recente.

Antecipar-nos-emos então,
Na próxima oportunidade,
Porque é bom pedir perdão,
E melhor não haver animosidade.

Escolhi uma estrela no céu para mim

Escolhi uma estrela no céu para mim,
Ela brilha solitária num espaço só seu,
O seu brilhar discreto lembra a mim,
Que brilho em paz nesse momento  meu.

Eu já tive meus dilemas e incertezas,
Inseguranças que quase apagaram minha chama,
Mas, o que eu tenho hoje é a certeza,
Que estou aqui porque alguém me ama.

E eu aprendi e não foi de uma só vez,
Mas, me deu muito labor,
Aprender a cuidar-me com a sensatez
De quem conhece o auto amor.

Quis saber por vezes o que era amar alguém,
Por vezes eu achei que amava,
Mas, a verdade é que amar ninguém,
Sem amar a si, não é de palavra.

Hoje eu trato de amar a vida
E tudo que ela me deu,
E gradecer que ela nunca me esqueceu
E munca se esquecerá até a partida.

Mea Culpa

A gente peca pelo excesso
Falo por experiência,
Isso nos faz ficar possessos
Quando não leva à demência.

E quando se para pra refletir
Descobre a verdade
Por trás do sentir
Tanta animosidade.

Nós nos agarramos
À uma face da verdade
Quando esquecemos
Da sua multiplicidade.

Conceito mais relativo
E difícil de se perceber
O quanto é altivo
Impor minha verdade pra você.

O Buda nos alerta
Sobre o caminho do meio
Talvez a coisa mais esperta,
Talvez pra isso a gente veio.

Nesse acirrar de ânimos
Não vou me preocupar
Com conhecidos ou estranhos
Que possam me odiar.

É que quando eu pequei pelo excesso,
Não quis deixar ninguém pocesso
Mas, sei que no processo
Eu magoei,
E sim eu errei
E já me perdoei.

A gente está aqui pra isso.

Não deixe a tristeza tomar conta de você

Não deixe a tristeza tomar conta de você,
O que hoje você vê
É resultado do passado.

Olhe para frente,
Pras coisas boas que você deseja,
E crie com sua mente,
O futuro que você almeja.

É verdade, acredite,
O que você atrai
Está na frequência que você emite,
Então, veja se sua mente lhe trai.

Comece agora a criar
Um futuro maravilhoso,
Você pode conquistar,
Desse modo poderoso.

Cura

O tempo cura,
E tudo é passageiro. 
Não há melhor remédio,
Não há no mundo inteiro. 

Olhe pro seu problema,
Com toda sua coragem.
Da fé e da esperança,
Faça a sua blindagem.

Não pense em desistir, 
Levante sua cabeça.
Sua luta é por você,
Disso, jamais se esqueça. 

Estenda os braços para o alto

Estenda os braços para o alto
E agradeça em meio a tempestade,
Sua energia vai dar um salto,
Estará pronto para a adversidade.

O problema pode ser forte, é verdade,
Mas, na vida, somos chamados para ter coragem,
E antes que seja tarde,
Usar os dons para o bem.

Seja o nosso, não é egoísmo,
E para o outro, é altruísmo,
Mas, tudo isso é simbolismo,
Do amor altíssimo!

Pra quê se cobra perfeição?

Pra quê se cobra perfeição,
Se o humano terrestre não é perfeito,
Pra que se entrega a solidão,
Pensa com tanta dor no peito?

A gente vive assim,
Um passo de cada vez,
E quando chegar no fim,
Vai perdoar tudo que fez.

A ignorância,
Só dura a até uma ideia de luz raiar,
E a nossa cobrança,
Junto com ela há de cessar.

Eu só sei ser completo

Eu só sei ser completo
Não sei ser pela metade
Pra mim não existe essa meia verdade
De que o mundo tá repleto.

Eu não sei ter medo
Só sei viver a vida como se um tufão
Fosse vir tão cedo
Pra arrastar minha imensidão.

Não sei ser pouco,
Essa reservas em se entregar,
Me deixa louco
Essa falta de habilidade pra amar.

Só vivo se for por inteiro,
Só me entrego da mesma maneira,
Encaro o qual for o vespeiro,
A vida não é brincadeira.

É toda a poesia

Olho no olho,
Alma desesperada a se debater
No mar negro que insiste em lhe conter,
Meu coração não pode resistir cada olhar,
Se eu pudesse pararia de lhe observar.

Cada gesto e cada maneira,
Visitado repetidamente no meu pensamento,
Revisito cada momento,
Em que captei seu charme e beleza,
Disfarçar isso seria uma proeza.

Um sonho a cada dia,
Sempre há uma nova poesia,
Porque você meu bem,
É toda a poesia que o meu coração contém.

Tente me ver

Tente me ver
Por entre as paredes
Do meu coração.

Tente me despreender
Dessa minha rede
De solidão.

Tente me alcançar
Por entre essa ânsia
De ser.

Tente me decifrar
Enquanto minh’alma dança
Com você.

Tente me conhecer
Enquanto eu jogo
Minhas cartas.

Tente me compreender
Quando eu rogo
Que partas.

Tenha não me odiar
Quando eu digo
Que não há mais história.

Tente não me apagar
Como um inimigo,
Da sua memória.

Tente me manter
No seu
Coração.

Mesmo quando ver
Que o que é meu
Não vale, não.

Você não sabe, mas, eu te amo em segredo

Você não sabe, mas, eu te amo em segredo,
Aqueles amores difíceis de largar,
Não me entenda mal, não é por medo,
É que a minha mente não para de vagar,
Dia e noite e desde cedo
Por esse caminho em pensamento de te encontrar.

Em segredo é mais seguro
Posso aproveitar tudo que amo sem a decepção
A outra forma é sempre um tiro no escuro
E tem o risco da desilusão
Prefiro meu processo maduro
De amar sem repercussão.

Você não sabe como o meu coração
É feito de cristal,
Pronto pra quebrar na mão
Do primeiro que cuidar mal,
Arriscar-me à dor não tem razão,
Prefiro algo mais espiritual.

Não pense você que é covardia,
É que eu não sei sofrer
Sem que todo dia
Eu veja meu coração morrer
Nessa agonia
De amar quem não corresponder.

Eu te amo em segredo,
E você pode até achar
Que eu tenho medo
De me apaixonar
Mas, eu não pesso arrego,
Só não gosto de compartilhar.

Não acredito em solidão

Não acredito em solidão,
Definitivamente não,
Porque eu sei que quando eu choro,
Quando eu sorrio, desespero, oro,
Faço bem, ou tropeço, dormindo ou desperto,
O meu anjo bom está sempre por perto.

Tem uma infinidade de luz,
Sempre ao meu redor,
E isso com certeza traduz,
O bem do amor maior!

Nunca me deixa só,
Conhece as minhas falhas,
Estimula o meu melhor,
Vai na minha frente e abre alas,
E evita o pior.

Só olhe pra trás

Só olhe pra trás,
Siga as regras,
Tem quem as faz,
Têm quem as quebra.

Só olhe pra trás,
Estamos presos,
O futuro jaz,
Enterrado a esmo.

É outra dimensão,
A ditadura está empoderada,
47 pra um, sem perdão,
Assistimos todos a parada.

Desfilam todos
O desfile é lindo,
Mas o carro está quebrado,
Como o Batista eu tenho falado.

Luz da casa da esquina

Luz da casa da esquina,
Ou no alto da colina,
Há de ter uma família,
Gente que infeliz ou contente,
Anda junto uma milha.

Família não é sina,
Mas, oportunidade,
Em que a vida nos ensina,
A amar de verdade,
Com qualidade, com defeitos,
Mesmo em contrariedade,
Porque ninguém aqui é perfeito,
Falta muito, na verdade.

Esse Mundo é Profano

Esse mundo é profanoAo sagrado mundo que é plural cheio de cores. 
Todo mundo tem opinião Todo mundo tem opinião, Mas, quem sabe mais do que está no seu balão? 
Pegue a agulhaCostura o caminhoE não esquece de fechar o feed, Por que já está feedido.
Hipócrita!Todo mundo usa mídia social!Tem quem toma o venenoTem que sabe o que faz mal.
WWW, muita informação, Saber o que quiserLer e curtir o esperneio do Zé. 
Ah! Mas você não querVocê não querEu não quero, Ninguém mais querNinguém mais aguenta O desesperoE a guerra sangrenta. 
O sangue sobe pra cabeça O sangue sobe e você fica puto. 
Todo mundo ficaEntão esqueça, Corra pro substituto. 
Eu sou só um ser humanoFalando algumas bostasEnquanto você vira as costasPorque isso é profano. 

À Espera do Futuro Que Não Vem

À espera do futuro que não vem,Marcha soldado sem sair do lugar,Saiba você que ninguémTem o poder de te ajudar.
O que você vai fazer,Será que você quer realmente morrer?
O que você vai fazer,Viver nesse museu, admirando os erros que te fazem sofer?
Fulano apontou seus errosE você quantas vezes se deprecia em seus segredos.
O mundo é pra você o reflexo do seu interiorUm espectro do passado a te rondar,Você sabe sentir dele o pavor, Mas, não sabe o que fazer pra mudar.
E eu digo,Onde diabos está sua cabeçaÉ muito cedo pra que você esqueçaCoisas ditas todos os dias pelos seus amigos.
E então, será que eles estão fazendo sua cabeça?Não seus amigos, mas, as pessoas que você odeia,

Você presta tanta atençãoPresta tanta atençãoEm gente que não presta.
Você vive na contramão,Vive na contramãoDe tudo que prega.
HipócritaPor acidente,Queria ser santo,Mas, dessas coisas não entende.
Calma calmaTodo mundo chega láLava sua almaPõe pra pendurarLimpa e seca já não pesa.
O peso da vidaO peso da vidaJá foi o suf…

Sou Poeta

Eu sou um vendaval,  Fogo, paixão e ternura, Em meio a esse extinto animal,  Também ajo com candura. 
Eu sou poeta e não renego, Essa parte do meu ser E assim eu me entrego Ao que a alma quer dizer. 
Meu retrato mais fiel São meus versos desenhados Através do sublime pincel Dos meus sonhos guardados. 
Sou uma nota e a sinfonia Das rimas entoadas Sem qualquer disfonia Às lágrimas derramadas.

Uma Morte

Esqueça a dor!
A adaga da vidaE teu peito tinto,Quente!
O símbolo da vida,Como pode?Simboliza uma morte!
Foi o sentimento mais vil,Confundido com o mais sublime,Ninguém pode se apoderar da liberdade!
Deus, como Ele é bom!Mesmo quando a gente não entende,E a gente nunca entende.
Uma morte faz entender menos ainda,Mas, ela, parece estar em paz,Os vivos não estão.
A gente pode blasfemarE depois rezar pela vida,Ou o que vem depois dela.Isso é liberdade, Amém.

Outono

Abra-te coração.
Despeja as chamas, Pelas folhas de outono.
Nem a frieza do inverno, Nem o calor do verão, Nem o êxtase da primavera, Somente o calmo e sereno outono.
O outono é o nirvana da natureza.

(Ser)Pente

Meu firmamento,
Faz tempo que não firma,Quem sabe eu me chamasse firmina,            firmava alguma coisa.
Firmava nesse peitoDe paixões váriasSeguidas fielmente pelo desinteresse.
Desinteresse esse,Que faz não saber quem sou,Entre amar demais e a total indiferença.
Eu vi a roda do destino descer e subir,Revolvendo as águas da vida.Serei eu a roda?Serei eu a água?
Pensar em ser,Só me faz querer (ser)pente,Pra pentear os cabelos do destino,Ou dar o bote na roda do tempo.
Bote, dei eu em meu coração,pra depois voltar suplicando o perdão,antes de desvelar o punhal às costas.
Não há perdãoQuando há sempre o que perdoar.Então tome, coração, promissória em branco,Perdão por qualquer erro no processo de tentar acertar.

Entre a Liberdade e a Escravidão

Olhos nos olhos,
Vibração num peito, Sorriso num lábio,E outro entreaberto:Admiração!
Olhos reviram, Uma alma volteia o mundo.Olhos encaram, Um disparo:Adrenalina!
Hormônios acirrados, Demônios cerrados, E eu entre a liberdade e escravidão.
Small Doses

Poesia Com Tons de Azul

Sem mais,
Sem menos,E sem porquê.Ela me visita e dá às rosasDo meu coraçãoO orvalho de um novo amanhecer.
Eu vejo um sol que ilumina,Mas não sinto seu calor,E, em meio a chuva de verão,Os lagos não transbordaram.
As palavras de amor emolduradas,Não se transformam em abraços,E mesmo em meio a tanta gente amiga,ninguém acompanha meus passos.
Ela sempre vai embora,Mas, sempre volta também,Tanto que em meu coração,Quarto arrumado ela tem.
Forever

Debaixo da Couraça

Debaixo da Couraça O inferno flamejante, O vale de sombras sem morte.
Satã Joga seus dados E para uma alma com as chagas de Jó, Os sinos já não tocam.
Um olhar pro céu Procurando o sinal E a voz que declara vitória.
Enquanto os quatro cantos da terra, Não chamarem o meu corpo, Empunho a espada, Levanto o escudo, Dos fiéis de Éfeso.

Vesúvio

Lava, pé Ante pé, Lava, pé, Ante pé, Vulcão!
Pé ante pé a correr E Freud, cadê? Cadê Salomão, E Roterdã?
Quem vai explicar Quando meus caros Vieram a habitar Minha pompéia particular?
E quando meu Vesúvio, Se tornou esse grotesco big bang, Que deu início ao meu mundo, Cheio de múmias… múmias… múmias…


Discórdia

“Discórdia, por quê vestes a túnica da Paz?” “Vendo-te em tão alvas vestes eu quase lhe confiro crédito, Mas, veja, a Paz ainda está ausente!”
Eis que entra a Verdade: “Discórdia! Aí estás, como pôde ser tão vil!” Ergo meus olhos contemplando a Verdade: “Liberte-nos!”
“Discórdia apunhalou a Paz com ajuda da Falsídia, Não titubeou em trajar suas vestes E desfila diante de nós!” “Quer que tomemos uma pela outra.”
“Eia, chamemos nossa rainha, Razão” Eis que Razão sentencia a Discórdia A ser decapitada em praça pública
Sob a luz da lamparina da Verdade.